Homepage  |  I percorsi  |  Storia e cultura   |  Galleria foto   |  Prossimi eventi |   Contatti |    Links |  







 
VERSAO PORTUGUESA
                                            
                
                                                                        

QUEM SOMOS

O grupo "Avventura Soratte" foi constituído em Maio de 1997 com a intenção de tutelar, valorizar, e usufruir do Monte Soratte. Desde então tem desenvolvido, com os seus colaboradores, e com outras associações, actividades de educação ambiental: excursões com guia, vigílias culturais para defesa do património histórico-arqueológico da região,...
Tem também promovido publicações e actividades de investigação, criando sendas didácticas ambientais no interior da reserva, tendo colaborado com a Província de Roma e com a Câmara Municipal de Sant'Oreste.
Desde Abril 2000 possui um site na internet, para publicação das manifestações.
Além disso tem como objectivo instituir um sistema de referência cultural e informação para os seus cidadãos e para os que queiram visitar o território.

ACTIVIDADES DA ASSOCIAÇÃO

Visitas guiadas de interesse histórico-arqueológico
O Monte Soratte tem sido, desde a Antiguidade, um importante centro religioso. Os caminhos seguem através da zona histórica, ou tomam rotas mais panorâmicas, levando-o a igrejas, mosteiros, edifícios históricos, ermitérios, retiros e também igrejas no alto de falésias.

Caminhadas, guiadas, pelos bosques

Iremos acompanhá-lo através da floresta do Monte Soratte, percorrendo bosques, zonas arbustivas tipicamente mediterrânicas, zonas de formações calcárias, zonas de grande variedade de plantas silvestres e flora de nascente, não negligenciando as marcas deixadas por pequenos animais.

Parapente

Graças à sua estrutura geomorfológica,  Soratte é ideal, acima de tudo, para voos de parapente, principalmente nos meses da Primavera e do Verão. Pode optar por "voos térmicos", em que se aproveita as correntes de ar mais quente que emanam das encostas, ou dos vales. No entanto, é também possível efectuar "voos mecânicos", usando o vento que se forma nas montanhas, criando uma almofada de ar ao longo das cristas rochosas, proporcionando excelentes condições para planar.
A largada efectua-se no cume da montanha, junto à Igreja de S. Silvestre, a uma altitude de 691 m., aproveitando um óptimo vento de sudeste. Para alcançar o ponto de largada, basta percorrer a estrada que segue da vila para o convento, a partir do qual deverá efectuar uma breve caminhada de 200 m. em direcção ao cume.

Trekking

Vários são os percursos no interior da Reserva do Monte Soratte:
- Percurso  dos ermitérios
- Percurso  dos carvoeiros
- Percurso  de Santa Romana e dos meri
- Percurso  vida
- Percurso  das grutas   

Espeleologia

O interior do monte está repleto de grutas cársicas, como a Gruta de Santa Lucia, os Meri , e a Gruta Azul (Erebus).

Escalada

O "Giardino del Drago" (Jardim do Dragão), uma pequena falésia na vertente oeste, perto das ruínas de "Sant'Antonio", foi descoberto nos anos 80, e viu aí nascer 14 trajectos desde 5Aa 6C+.


Mountain bike

Para os fas da modalidade, o monte proporciona a oportunidade de atravessar atalhos no interior da reserva, com diferentes níveis de dificuldade.


COMO ALCANÇAR O MONTE SORATTE

Para alcançar o monte, partindo de Roma, tome a "Via Flaminia"  e no cruzamento ao km 40, siga pela "Autostrada del Sole A1"e saia em "Fiano Romano" ou "Ponzano R.-Soratte".

Se vier de Rieti, vá da "Via Salaria" até "Fiano Romano" e continue pela estrada "civitellese" até Sant'Oreste.

Vindo de Firenze, pela "Autostrada del Sole A1", saia em "Magliano Sabina" ou "Ponzano R.-Soratte".

Se preferir, pode vir de comboio ou autocarro, de Roma: "Piazzale Flaminio/Saxa Rubra" – comboio Roma Norte Cotral, até à gare de Sant'Oreste.


MONTE SORATTE

Erguendo-se imponente e solitário, nos arredores rurais de Roma, proporciona, do seu topo (691 m.) uma deslumbrante vista dos Montes Apeninos, do Lago Bracciano e do Mar Tirreno, levando numa viagem no tempo, ao lembrar aqueles que, no início da Idade Média, ali se dirigiram em busca de isolamento para meditação. Assim surgiram os ermitérios,mais tarde convertidos em santuários e igrejas.
Do Templo de Apolo, deus do sol, outrora bem presente no Monte Soratte ,como Horácio  descreveu, restam apenas ruínas, muitas vezes escondidas pela brancura da neve. No entanto, ainda é possível ver parte da cripta, de onde se ergue o Santuário de S. Silvestre,de acesso fácil a pé ou a cavalo, por entre grutas, oliveiras,bosques habitados por pequenos mamíferos e aves...
De acordo com a lenda, recordada por Dante no canto XXVII do Inferno, o Papa Silvestre I para ali se dirigiu durante as perseguições pelo imperador Constantino, tendo sido ali baptizado pelo próprio Papa, aquando da sua conversão ao Cristianismo.

O percurso das igrejas, proposto pelas autoridades locais, tem início na igreja de Santa Lucia (1596), no mais baixo pico do monte. Segue-se a igreja de Sant'Antonio, na encosta sudeste, datando cerca de 1532. A próxima paragem é o santuário de S.Maria delle Grazie edificado sobre uma capela dedicada à Virgem Maria, cuja imagem, pintada na parede, foi particularmente venerada durante o séc. XVI. Aí viveram padres e ermitas Cistercienses, Franciscanos e Camáldulos. Prosseguindo em direcção ao topo, deparamos com vestígios da Igreja de S.  Sebastião (séc. XVI-XVII) e, no pico mais alto, com a Igreja de S. Silvestre, destruída pelos Bárbaros, mas cuja estrutura original foi recuperada em 747.
De acordo com algumas fontes, terá sido um nativo de Sant'Oreste, San Nonnoso (séc. VI) que terá construído o mosteiro ao qual foi anexada a igreja, e do qual ainda é possível ver vestígios. A ele (entre outros) e ao mosteiro, terá sido associada a lenda de um milagre, ligado à produção de azeite que, naquele tempo, e em semelhança à do vinho, prosperou, devido ao princípio de auto-suficiência pregado por S. Benedito.
Seguindo um outro percurso, somos levados até ao ermitério de Santa Romana, na encosta nordeste do Monte Soratte. Presentemente reduzido a ruínas, ainda é possível apreciar a igreja (1218), com localização única no interior de uma gruta calcária, tendo sido, provavelmente, local de adoração pagã, nos tempos antigos. Uma inscrição no altar, comemora o facto de ter sido S. Silvestre quem baptizou o Santo, numa pia de mármore, outrora usada numa cerimónia, por mulheres que não podiam amamentar


FESTIVAIS E TRADIÇÕES RELIGIOSAS

O último domingo de Maio é verdadeiramente mágico, com a festa da Madonna di Maggio, e a sua procissão de archotes – Fiaccolata al Soratte. Esta tradição remonta a centenas de anos, em que fogueiras eram acesas nas encostas do Monte Soratte.

Sant'Oreste, recheada de nobres palácios e igrejas, datadas desde o séc. XIV até ao séc. XVII, é o perfeito exemplo de uma vila renascentista, plena de carácter aristocrático. Os 691 metros do monte elevam-se como defesa natural da vila. A igreja de S. Silvestre, repleta de frescos do séc.XI, proporciona ainda uma deslumbrante vista panorâmica, varrendo as encostas até ao mar.
O passado histórico do Monte Sorate é extremamente rico em lendas e mitos. Foi aí que o Papa Silvestre procurou refúgio do Imperador Constantino. Verdadeiramente mágica é a água que brota da rocha, na igreja de Santa Romana, possuindo qualidades que a tornam óptima para curar efeitos pós-parto. Foi no labirintosubterrâneo de túneis e grutas que o exército alemão escondeu fantásticos tesouros, aquando da retirada de Roma.


TURISMO E ALOJAMENTO
                 
Há várias possibilidades de pernoitar em agroturismo, a poucos quilómetros da Reserva do Monte Soratte, ou em sistema de bed&breakfast, na localidade.

Traduzido por: Sara Luz Areosa Cleto

                                   

                
                                        









               

                 


































































































































sito ottimizzato alla risoluzione di 1024x768 pixel